Vosmecê conhece a nossa Língua Portuguesa?

Vosmecê conhece a nossa Língua Portuguesa?

Metadescrição: Sinônimo de diversidade, inclusão, subjetividade e tantas outras definições, a Língua Portuguesa completa mais um ano de existência e continua a se renovar diariamente. Descubra alguns detalhes sobre o assunto a seguir.

Composta por 450.000 verbetes e 31 fonemas – entre vocálicos e consonantes – a Língua Portuguesa já passou por 4 reformas ortográficas para nós brasileiros, estando até 1943 ainda em sintonia com o português de Portugal. Apenas a partir deste ano, após divergências em relação a ortografia das duas línguas, o acordo Ortográfico Luso-Brasileiro, firmado em 1931, foi rompido. Após isso, ainda existiram mais duas reformas: uma em 1971 e a última em 1990, entrando em vigor apenas em 2009.

Mas se há uma unanimidade quanto ao idioma, é que não foram apenas essas mudanças que tornaram a Língua Portuguesa falada no Brasil uma das mais diversas e mutantes do mundo.

Isso pois, desde 1500, muitos povos, culturas e acontecimentos transformaram o que hoje conhecemos por língua materna. Exemplos disso é termos até hoje diversas palavras e expressões indígenas em nosso dia a dia, como nome de ruas, comidas, aves e tantos outros.

Porém, o que torna o português falado no Brasil algo completamente diferente do idioma nos outros 9 países, é, principalmente, seu povo e seus costumes. Afinal de contas, o “boca a boca” já fez muitas palavras que tinham determinado sentido, transformarem-se em outras, alterando até mesmo sua descrição nos dicionários.

Ficou curioso? Separamos algumas delas para você a seguir. Confira:

Brigadeiro: A palavra que remete ao tão conhecido e tradicional doce brasileiro, seja para comer de colher ou enrolado, na realidade não era conhecido dessa forma até meados de 1940. O termo sempre foi designado a um posto que existe nas forças armadas, mas, após a segunda guerra e em virtude do grande o racionamento de açúcar, leite e ovos que ela causou, tornou-se mais conhecido como o doce. Como? Uma cozinheira resolveu inventar seu próprio doce e, juntando leite condensado, manteiga e chocolate em pó, obteve a especiaria. Após isso, para batizar o doce que criou, resolveu homenagear o então candidato à presidência do país, Brigadeiro Eduardo Gomes, batizando sua criação de brigadeiro.

Restaurante: Proveniente do francês, o original restaurant significa em sua língua natal “aquilo que restaura”, durante o século XVI teve um prato batizado com esse nome. O caldo de carne concentrado, conhecido por restaurar os ânimos e dar força aqueles que o tomavam, chegou ao Brasil e, por metonímia – uso de uma palavra fora do seu contexto semântico normal – tornou-se nome de diversos estabelecimentos que serviam o prato.

Carregador: A tecnologia também interferiu no significado de diversas palavras. O que antes era popularmente conhecido como “homem que carrega algo”, mudou totalmente de sentido após a criação de aparelhos de recarga de eletricidade. Para facilitar, eles começaram a ser chamados de carregadores também e hoje em dia estão espalhados pela casa, pelo trabalho e por todos os cantos.

Armário: O que hoje em dia abriga utensílios domésticos ou até alimentos na cozinha, antes guardava algo muito mais perigoso. No latim, ele era tradicionalmente o lugar em que se guardavam armas. Porém, com o passar dos anos, a palavra teve seu sentido ampliado e hoje em dia é o móvel designado para guardar utensílios, independentemente de quais.

E então, você conhece outra palavra que teve o significado alterado com o passar dos anos? Conte pra gente!

 

Comentários

  1. Há algo errado na assertiva “Apenas a partir de 2018, após divergências em relação a ortografia das duas línguas, o acordo Ortográfico Luso-Brasileiro, firmado em 1931, foi rompido. Após isso, ainda existiram mais duas reformas: uma em 1971 e a última em 1990, entrando em vigor apenas em 2009.”. Pois não?!?

    1. Olá Regina, como vai?
      O texto realmente apresentou um erro de assertiva. No lugar de 2018, era para estar escrito ” desse ano ”, que se refere ao ano de 1943 mencionado anteriormente. Agradecemos por nos sinalizar sobre o erro, corrigimos imediatamente. Obrigado por sempre nos acompanhar, um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Digite o código da imagem acima