Aprendizado e atitude positiva para a construção de carreiras

Aprendizado e atitude positiva para a construção de carreiras

Por Vitor Tumonis, Gerente Executivo de Gestão de Desempenho.

Ter abertura para dar opinião em qualquer nível da organização e ser respeitado por ela é um grande diferencial da Suzano. Aqui, a valorização da atitude positiva é muito grande, e por isso a possibilidade de tomada de decisões de forma rápida é favorecida por um ambiente no qual temos liberdade para aprender com os erros. Falar da Suzano, portanto, é falar de uma empresa que faz parte da minha vida de várias maneiras, porque todo o aprendizado acumulado aqui se torna repertório para a vida.

A Suzano foi meu segundo estágio. Entrei em 2005, ainda durante a faculdade de Administração de Empresas. E, embora não conhecesse muito a empresa, encontrei aqui muito do que acredito em termos de colaboração, respeito à opinião, oportunidade de questionar e chance de aprender e empreender em um ambiente corporativo.

Entendo que esse ambiente formou muito do que tento ser como profissional. Aqui você é responsável por sua carreira e terá todas as ferramentas disponíveis para construir aquilo que enxerga como ideal para sua evolução, inclusive o apoio das pessoas que estão ao seu lado e que têm enorme vontade em ensinar e dividir.

Vivenciei isso na Suzano. Quando cheguei era bastante tímido, introspectivo, e tinha excesso de zelo em relação à hierarquia. Lembro que transpirava para tratar de alguns temas com os diretores, mas o ambiente da empresa me permitiu melhorar, porque também tive como desafio desenvolver o lado interpessoal.

É interessante pensar na minha carreira e, ao mesmo, nos diferentes momentos da empresa. Comecei na Suzano Holding, onde trabalhei quase três anos, e depois cheguei à Suzano Papel e Celulose. O desafio era grande, porque a área financeira passava por muitas mudanças e objetivava apoiar muito mais as áreas operacionais.

Comecei como parceiro de negócios em finanças, depois me tornei consultor na área de controladoria, gerente de FP&A para a unidade de papel e antes do MBA era gerente executivo de planejamento financeiro corporativo. Nesse período tive a oportunidade de fazer MBA por um ano no MIT, nos Estados Unidos, e quando retornei fui envolvido no processo de fusão entre Suzano e Fibria. Tive sorte em voltar ao Brasil no timing certo para participar de um desafio tão grande.

Mas, olhando para trás, penso que estive em constante preparação para esse momento. Afinal, acumulei muitos aprendizados. Sempre fui estimulado a não ter medo de assumir os erros, e quando eles surgiram, sempre busquei traçar planos para corrigi-los e superá-los. Aprendi que sou o responsável pela minha carreira, e compreendi que o plano de desenvolvimento individual (PDI) pode ajudar a traçar caminhos e alcançar seus objetivos.

Também tive a oportunidade de morar no exterior, onde vivenciei uma experiência muito intensa e repleta de aprendizados. Convivi com um universo no qual a inovação e o empreendedorismo estavam presentes em tudo, e ao mesmo tempo tive a oportunidade de estar do outro lado do mundo ao lado da minha esposa e filho. Foi uma oportunidade para constituir laços mais fortes em casa também.

E a Suzano foi extremamente importante em todo esse processo ao me propiciar essa oportunidade. Aliás, como tem sido em toda a trajetória que me trouxe até aqui. Perdi meu pai aos 16 anos, e, como toda a estrutura familiar era dependente dele, de repente tive que organizar o futuro da família. Tive o apoio deles para ingressar na faculdade e, ao entrar, tinha um único objetivo que era estar empregado em uma empresa que me desse oportunidade de crescimento e respeitasse a vida pessoal. Na Suzano encontrei isso e muito mais, encontrei uma oportunidade para me tornar uma pessoa melhor.

Nessa trajetória há uma série de amigos que me ajudaram, com aprendizados que carrego até hoje. Creio que essa seja uma das razões pelas quais a Suzano é reconhecida cada vez mais como um ótimo lugar para se trabalhar. Temos um ambiente no qual as pessoas podem entregar o seu melhor e isso me deixa ainda mais orgulhoso em dizer que, de alguma maneira, ajudei a construir a Suzano como ela é hoje.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Digite o código da imagem acima